4 de abr de 2012

4/4 = 4x4 = Dia do Jipeiro


Hoje é 4/4 - dia do Jipeiro, a pessoa menos compreendida pela família. A esposa (ou o marido) não agüenta mais a garagem suja de óleo e graxa. Os vizinhos não entendem a barulheira. Sempre tem algo martelando, furando ou roncando!
Os amigos te olham desconfiado, acham que na sua cabeça não falta "um" parafuso, mais sim vários. Estão certos, usei no jipe!!! Mas tem o lado bom, a criançada adora!


"Ser Jipeiro"

Ser jipeiro é, mais do que tudo, um estilo de vida. Muito além da competição, é ter solidariedade, conhecer lugares novos por caminhos alternativos, geralmente de acesso difícil ou impossível para veículos que não possuam tração nas quatro rodas. É cultivar o bom humor e companheirismo, o chamado espírito de equipe. Fazer novos amigos, aprender a superar os seus limites.
Significa, principalmente, preservar a natureza, respeitando e ajudando as pessoas que encontramos por esses caminhos e trilhas. Gente humilde que, apesar da situação desfavorável, sempre nos recebe com um sorriso no rosto, acenando com as mãos, desejando boa viagem para aquele povo "esquisito" que adora AVENTURA. Uma lição para toda a vida!


Ser jipeiro é:

· Ficar ofendido quando alguém chama sua viatura de carro;
· Ser indagado no posto de gasolina, com aquelas perguntas célebres: É de fibra? É 4x4? Vc faz trilha? Quanto custa um desses aí??? Anda Bem?
· Ouvir aqueles comentários de quem não sabe como iniciar uma conversa: Este aí sobe até parede?
· Escolher o Shopping Center pela altura do estacionamento;
· Escolher o Prédio para morar pela altura das garagens;
· Ter a vaga do estacionamento do prédio personalizada (é aquela meio marrom, onde nascem uns matinhos.);
· Não ter nenhuma camiseta totalmente branca;
· Fazer sucesso ao buscar os filhos na escola (entre a molecada!);
· Não fazer tanto sucesso ao buscar a esposa/namorada no cabeleireiro...
· Acostumar com a pergunta da esposa "mas tem que ir de jipe?"
· Torcer para chover no final de semana;
· Ser proibido de estacionar na firma às segundas feiras;
· Ser odiado pelos funcionários do lava-rápido;
· Ser amado pelo dono do posto de gasolina e pelo dono da autopeças;
· Ter na carteira, mais cartões de oficinas de peças do que dinheiro;
· Achar que o acessório mais importante do seu veículo é uma caixa de isopor com umas latinhas geladas dentro. (aliás se faltar espaço, fica o Zequinha, esposa e filhos em casa mas a bendita caixinha vai! E em lugar de honra dentro da viatura);
· Ouvir do guarda: "O sr pode retirar um dos adesivos para que eu posso verificar a cor do veículo para preencher a multa? (isso se acontecer a abordagem indo para a trilha. Na volta o guarda simplesmente coloca marrom e pronto. Ou entra para guarita procurando os seus calmantes pois não acredita no que vê);
· Se vingar da sogra lavando a viatura em frente à casa dela;
· Ter um carro multimarcas: motor VW, cambio GM, limpador Fiat, faróis da Variante... e no documento constar importado;
· Não entender a função da profissão "martelinho de ouro";
· Explicar ao balconista que vc precisa da peça Chevrolet, que servia no Puma, mas era usada no Gurgel, mas que é para ser colocada no seu jipe. (numa função totalmente diferente da original, é claro!);
· Ser chamado por parentes às 2:00h para rebocar o carro não sei de quem que quebrou não sei aonde e não sei quando devido à não sei o que;
· Os mesmos parentes que dizem: por que você não troca esta lata velha, compre um carro mil, econômico, moderno... silencioso?
· Ter sua casa como ponto de referência na rua "é depois daquela casa do jipe";
· Ser o único da rua que não lava o carro aos sábados pela manhã (via de regra neste horário já está o sujando ainda mais);
· Convidar a sogra para fazer trilha só para testar o santo antônio;
· Ter amigos, participar de um clube... e fazer mais amigos.

Feliz Dia do Jipeiro!
.
.
.
Fonte:
www.zettel.com.br 
.
.
.
 

Nenhum comentário: