28 de mar de 2017

O Ex-Atual-Niva - Causo & Acasos by Thiago Barco (post 1151)


Reza a lenda de dois meses pra cá, um ex-Zequinha do Jeep Clube de Leme vivia sonhando desde os seus 17 anos, hoje com quase na idade do Cristo, ou seja, metade da sua vida, em comprar o seu 4x4, pois era apaixonado. Quando
teve sua oportunidade de comprar o seu primeiro carro para brincar e rodar com a família investiu numa TR4, mas queria uma viatura mais valente e robusta, procurava algo no mercado offroad que atendesse suas necessidades e sempre consultava amigos sobre o Lada Niva, pois era atraído, não sabe porque.


O pessoal do Jeep Clube de Leme ficava falando no seu ouvido o tempo inteiro: “não compre um Niva, compre um Jeep” e virava e mexia a mesma conversa: “não compre um Niva, compre um Jeep”. Por fim o cara estava decidido, ele gostava mesmo era do design do Lada Niva e a segurança que ele proporcionava por ser uma viatura fechada. Com sua teimosia e determinação comprou um Niva. Daí por diante algumas quebras, muitas risadas de amigos do clube, e continuava as opiniões: “não deveria ter comprado um Niva, deveria ter comprado um Jeep”.


Foi aí que sinalizaram pra ele uma possível troca pra se livrar do Niva. Conseguiram um Jeep Willys para trocar pau a pau. O cara pensou muito e tanto a galera Jeep Clube encher o saco fez negócio com o coração partido e foi buscar o Jeep. Chegando lá na cidade vizinha fez a troca e o ex-proprietário do Jeep o acompanhou já que era de outra cidade e eram amigos de trilhas, mas o Jeep danado não andava, funcionada andava 5 minutos e morria. Só pegava depois de uns 30 minutos e umas 200 partidas. 


Foi assim até ele desistir e desfazer do negócio da troca.  Em resumo, teve que voltar com o seu Ex-Atual-Niva para socorrer o Jeep Willys em outra cidade. Enfim casou-se com o Niva para o resto da sua vida jurando amor eterno e não pretende deixa-lo nunca mais, agora era só assumir a patente de Niveiro com autorização da sua parceira de trilha e Zequinha Oficial, sua Dona Patroa.



 Por
Thiago Barco
.
.
.

Nenhum comentário: