19 de mar de 2011

Lada 4x4 M no Brasil via Uruguai?!




À AvtoVAZ confirmou nesta quarta-feira 16/03, através de seu vice-presidente encarregado do marketing e vendas, Sr. Fedosov Artem, Toujours selon Artem Fedosov, AVTOVAZ étudie également la possibilité d'implanter une usine d'assemblage de cette même LADA NIVA en Uruguay afin de répondre à la demande qui existe non seulement dans ce pays mais aussi et surtout sur le marché brésilien voisinque vem estudando a possibilidade de estabelecer uma fábrica de montagem do LADA 4x4 M no Uruguai para atender a demanda que existe não só neste país, mas principalmente no mercado brasileiro e nas proximidades. Aucune perspective de productivité, aucun lieu précis ni aucune date n'ont toutefois encore été avancés.
Nenhuma perspectiva de produtividade, nem local, nem data específica para acontecer.  



Fedosov não anunciou o valor do investimento do projeto, mesmo respondendo a uma pergunta se seria responsável pela montagem de uma concessionária no Brasil: "É importante entender os benefícios econômicos que um projeto possa aumentar"  disse.

Por suas palavras, a probabilidade econômica do projeto deverá ser discutida com a parte interessada, a esperança é grande...

.
.
.
Fontes:

.
.
.
.

 L'usine LADA Egypt du Caire, fermée début février en raison des troubles qui ont agité l'Égypte (voir mon article du 02/02 ), gardera par contre ses portes closes jusqu'au mois de juin prochain à la demande expresse des autorités égyptiennes de transition.
.


.

6 comentários:

  1. Acho que uma empreitada destas é muito dificil acontecer. Montar uma fabrica do outro lado do planeta. Mas...

    ResponderExcluir
  2. FALTA DE INTERESSE COMERCIAL!!!
    Ainda nos falta um grupo empresarial com visão de negócio para enxergar que o LADA NIVA 4x4 ainda tem chances de ser comercializado no Brasil e América Latina.
    ***
    Basta montar uma representação em solo brasileiro para trazer os carros por navio, sejam eles todos prontos ou em CKD (kit p/ montagem) assim como é feito no Paraguai/Uruguai
    ***
    Se carros chineses são desovados aqui em navios, pq os Ladas não poderiam??? Não foi assim que chegaram de 90 à 95???
    ***
    Qto à questão de se montar uma fábrica não vejo maiores entraves, senão os burocráticos, aduaneiros e governamentais, afinal todo o ferramental de produção do veículo pode ser trazido para cá, as peças podem perfeitamente nacionalizadas, já que não são o último grito da modernidade
    ***
    O QUE FALTA SENHORES É UM EMPRESÁRIO COM CORAGEM E $$$$ NO BOLSO PARA INVESTIR
    ***

    ResponderExcluir
  3. INVASÃO CHINESA
    Se empresários brasileiros investem na representação de marcas coreanas e chinesas pq não poderiam representar a LADA novamente??
    ***
    Concordo que a marca não deixou boas lembranças na primeira vez que aportou no Brasil, com vários erros de estratégia comercial e empresarial, mas toda uma rede de concessionários chegou a ser montada e funcionou pra valer durante alguns anos
    ***
    Os carros eram imbatíveis em dois quesitos: PREÇO COMPETITIVO COM ÓTIMA RELAÇÃO CUSTOxBENEFÍCIO
    ***
    Se não fossem os tropeços da própria LADA, a marca ainda poderia estar viva no Brasil

    ResponderExcluir
  4. Os asiáticos tem uma coisa que poucos paises tem, mão de obra excendete e imbativelmete barata. Lá os funcinários trabalham por dia, sem qualquer garantia de nada. Lá eles distribuem senhas aos trabalhadores, que ganham só o dia trabalahdo, e só podem trabalhar de novo após uns dias, pra dar vez a outros.
    Gosto de Nivas, e uma operação de trazer nivas montados ou em ckd é inviávelm financeiramente.
    A Land Rover não aguentou o tranco, fechou sua unidade de montagem em ckd do Brasil, nas dependencias da karmann-Ghia em SBC SP. Eu estive la quanda estava ativa. E vai me dizer que não vendiam muitas Land´s????
    Nenhum empresário em sã conciencia vai apostar numa marca que venderia algumas centenas de unidades/mes, contra milhares/mes de outras marcas. Mas nosso governo poderia ajudar muito, desonerando os impostos de veiculos importados do merco-sul ou mesmo da russia.

    ResponderExcluir
  5. Mas a idéia seria vender os carros em toda a América do Sul, trazendo-os via Uruguai/Paraguai. Acredito que o montante de vendas poderia ser interessante mediante a demanda reprimida por este tipo de veículo (simples, robusto e com tração 4x4 integral).

    Se fosse assim, o Toyota Bandeirante não faria tanto sucesso, mesmo sendo até mais rústico e mais caro que o Niva. É outro exemplo de veículo que poderia estar sendo vendido até hoje

    ResponderExcluir
  6. Um acordo econômico poderia ser obtido entre os países do Mercosul para que taxas e impostos fossem reduzidos sobre a importação/fabricação CKD do Lada Niva. Não se faz isso com carros vindos do México (Ford Fusion e Edge)???

    ResponderExcluir